sábado, novembro 18, 2006

A REPORTAGEM PARA TODOS PODEREM LER!!!


Rugby na Madeira
No União se faz a força que alimenta o sonho do rugby madeirense
Data: 17-11-2006

Terça-feira, oito da noite; chove torrencialmente no complexo desportivo do União, aqui e ali iluminado por fortes relâmpagos. O nevoeiro faz com que seja quase impossível ver-se a mais de dez metros de distância, e o vento forte torna perfeitamente inútil a tentativa de usar guarda-chuva para se manter seco. Mesmo assim, as torres de iluminação do campo 'pelado' estão ligadas, e um ouvido mais atento consegue ouvir vozes. De repente, uma rajada de vento mais forte dissipa um pouco mais o manto de nevoeiro, permitindo distinguir-se alguns vultos no campo, que se aproximam do local onde o jornalista se encontra. Chegam, finalmente a poucos metros de distância, e dá para perceber que se trata de cerca de dúzia e meia de rapazes, que alheios à chuva, ao frio e o nevoeiro, treinam afincadamente . Eis o motivo da nossa visita ao complexo. A equipa de rugby do União. No total são cerca de vinte, embora, dizem eles, só quinze se treinem de forma regular. O gosto comum pelo rugby acaba por funcionar como pólo aglutinador de um grupo extremamente heterogéneo, a começar pelas origens. Há madeirenses, continentais, um francês, sul-africanos e luso-venezuelanos. No que toca a profissões, há também de tudo um pouco - engenheiros, professores, escriturários, mecânicos, fisio-terapeutas e até desempregados.Até no que toca à experiência e tempo de prática se encontra grandes diferenças. Rui Gomes já foi internacional AA por Portugal, mas há outros que começaram na modalidade aos vinte anos e há poucos meses. Mas essas diferenças ficam à porta do balneário, pois dentro de campo todos se empenham do mesmo modo e esse, dizem, é o grande 'trunfo' da equipa. Só assim conseguem superar todas as dificuldades, a maior das quais é treinar duas vezes por semana num campo 'pelado', - faça chuva ou faça sol - mas sem nunca saber quando vão jogar. É que o União é a única equipa madeirense a praticar a modalidade, não se perspectivando quando será finalmente possível realizar o tal campeonato que todos desejam.

Mulher de 'barba rija'
Esse cenário poderá no entanto mudar a curto prazo, muito por força da acção de Cláudia Costa... a treinadora da equipa. Sim, a responsabilidade técnica da equipa está entregue a uma mulher, e ninguém contesta. "É uma mulher de barba rija" justifica um dos jogadores, logo complementado por outro. "Quando é preciso consegue ser mais 'reles' que qualquer homem", diz, com uma gargalhada à mistura. Cláudia, essa, encara a coisa com grande pragmatismo: "Eles ultrapassaram facilmente o estigma de serem treinados por uma mulher. Eu também quando cheguei não dei azo a que extravasassem para outros lados. Eu sou a treinadora deles, vamos treinar. Mais nada". A verdade é que a treinadora é amplamente respeitada, e as suas instruções cumpridas ao pormenor. Tudo em nome do desenvolvimento de um projecto que acreditam ter pernas para andar. "Estamos a contactar com vários clubes daqui da Região, para incentivá-los a criar equipas de rugby. É essencial ter no mínimo três equipas, para se criar uma competição regional, que depois dará acesso ao campeonato nacional" explica a treinadora. Para já as iniciativas não têm sido muito bem sucedidas, mas ideias não faltam. O que falta é dinheiro. "Há a possibilidade de entrarmos na Taça da Federação, que se realiza entre Março e Maio, e se disputa por eliminatórias. Vamos tentar fazer pelo menos esse jogo. Estamos a desenvolver uma série de contactos. Vamos ver se conseguimos os patrocínios de que necessitamos" conclui Cláudia Costa.

Um internacional na Madeira
O antigo internacional português Rui Gomes é a 'estrela' da equipa.Uma lesão com alguma gravidade levou-o a deixar a alta competição, mas mesmo assim manteve-se ligado à modalidade como árbitro. Agora, motivos de ordem profissional - é fisioterapeuta - trouxeram-no até à Madeira, onde é mais um a lutar pelo sucesso do projecto. "Motiva-me imenso sentir que há vontade de implantar o raguby aqui, que há pessoas que nunca jogaram e têm vontade de jogar. É fantástico" assume. Por isso mesmo garante estar de corpo e alma com este grupo. "Acho que é um projecto com grande futuro e que dá uma enorme força de vontade para trabalhar e trazer para aqui mais gente" conclui.

Saturnino Sousa

8 comentários:

Anónimo disse...

oh oh oh ...ate msgs de fãs tive no tlm!!!

vcs sabem kem sou eu!!!

ATENTO disse...

Parabéns Cláudia.Grande trabalho.
Apenas gostaria de saber onde, quando e contra quem foi o Rui Gomes internacional AA? E já agora porque deixou a arbitragem?

Cláudia disse...

desculpa, mas não te sei dzr ao certo quando é k isso aconteceu...mas vou falar c ele e dps logo digo qq coisa..kiss

Daniela disse...

hehe!! a claudia ta a fikar famousa!!!XD

Pedro Tamagnini disse...

Parabéns ao rugby madeirense.
Para a equipa uma palavra de incentivo.
Para o meu amigo Rui "Boi " Gomes um forte abraço e o desejo de maiores sucessos !!
Bem haja pessoas como o Rui !!!

Afonso Nogueira disse...

Parabéns Cláudia!
Bom trabalho...
vêmo-nos no curso de treinadores, bjs

Martim Bettencourt disse...

Parabéns!! Continuem o excelnte trabalho, nao desistam! Força!

Anónimo disse...

http://cfuniaomadeira.queroumforum.com/index.php